Artigo: Benefícios terapêuticos da mente plena e mindfulness

Desenvolver uma mente plena, focada no agora, e consequentemente o “Eu observador”, proporciona amplos benefícios na área da saúde, devido ao controle de ansiedade e estresse que ele proporciona, além do aumento da imunidade fisiológica, que ocorre basicamente a partir da observação consciente das próprias emoções e pensamentos. Por isso as práticas meditativas Mindfulness, que visam estabelecer uma mente plena, capaz de manter o seu foco no aqui e agora, proporcionam amplos efeitos terapêuticos para o praticante, como descrevemos à seguir:

Controle de ansiedade

O distúrbio de ansiedade desenvolve-se a partir de uma intolerância à sensação desse estado emocional, por parte do indivíduo, levando-o a crises comportamentais. Porém, esse descontrole acontece quando esse indivíduo está operando pelo “piloto automático”, porque quando o “Eu observador” está no controle, é possível perceber a ansiedade e desenvolver essa importante tolerância, para lidar com ela de uma maneira mais centrada, e até madura. Além disso a ansiedade está sintonizada com o tempo futuro, e quando desenvolvemos o foco no tempo presente, a ansiedade naturalmente perde força.

Controle de estresse

O estresse, cuja raiz da palavra é “pressão” ou “tensão”, está diretamente relacionado à exceder os próprios limites, sejam físicos ou emocionais, que de qualquer maneira afetará o organismo como um todo. Uma teoria na PNL diz que “a fisiologia influencia a psicologia, enquanto a psicologia influencia a fisiologia”, ou seja, problemas no corpo inevitavelmente afetam a mente e emoções, enquanto problemas mentais e emocionais afetam o corpo. Por exemplo, um atleta pode sofrer estresse físico devido ao intenso treinamento e isso o deixar profundamente desmotivado e deprimido. Enquanto um indivíduo que esteja mentalmente ou emocionalmente estressado, por exceder os seus limites, pode gerar doenças no corpo, como pressão alta, problemas cardíacos e doenças diversas devido à queda da defesa imunológica.

O princípio terapêutico também é baseado na capacidade de auto-observação, que só é possível no estado de presença, com a mente focada no agora. Ou seja, o indivíduo consegue observar com mais clareza os seus próprios limites físicos e mentais, e identificar as situações que levam à esses níveis estressantes. O resultado final é uma significativa queda nos níveis do estresse e de seus sintomas.

Estágios de desenvolvimento

Como é possível concluir, a prática dos exercícios Mindfulness é extremamente benéfica para a saúde mental e física, e a sua prática diária é altamente recomendada, independente do estágio que esteja o praticante.

Entretanto é importante compreender que existe um período de desenvolvimento, mental e físico, para que os resultados efetivamente aconteçam, e muitas vezes uma expectativa desalinhada com a realidade pode desestimular o indivíduo ainda no início de sua jornada prática. Ou seja, assim como acontece no desenvolvimento muscular, leva tempo até que a mente possa estar habilitada para atingir estágios mais avançados e níveis meditativos mais profundos.

Por exemplo, é possível que uma pessoa corra 40 Km, porém sem o treinamento adequado, possivelmente se frustrará em uma tentativa.

Por isso, paciência, persistência e disciplina são fundamentais para que o desenvolvimento possa ocorrer e o praticante usufrua dos benefícios se ser Mindfulness.

Texto: Júlio César de Castro Ferreira

2 Comments

  1. Maria Anisail Alves

    Cada dia tenho mais certeza da importância de manter a mente presente. Estou iniciando na prática de meditativa Mindfulness, posso afirmar em pouco mais de um mês, já passei a ter uma qualidade de vida além do que eu acreditava que seria capaz (acabou insônia, raramente estou usando inalador para asma, controle maior do estresse, as pessoas que convivem comigo já notaram a diferença no meu modo de ser e agir) .Muito feliz! Gratidão, Julio César!

Deixe uma resposta