Artigo: Coaching esportivo e atletas olímpicos brasileiros

No mundo das competições esportivas, independente da modalidade, é comum que atletas com níveis físico e tecnico muito similares, com o mesmo tipo de treinamento, se enfrentem em suas carreiras profissionais. Porém, sempre tem aquele que se destaca mais, mesmo com essas similaridades físicas e tecnicas, deixando um ponto de interrogação sobre qual o elemento que fez essa diferença. E a resposta pode ser, uma capacidade de controle mental acima da média, que incide em maior foco, controle emocional e capacidade psicomotora. Além disso, pode ser alguém que sabe lidar com a pressão que sofre, vinda da mídia, do público, dos familiares, do treinador e etc, que também resulta em uma melhor performance nos dias de competição.

Os esportes de alto nível, individuais ou coletivos, imprimem uma intensa rotina de treinos e competições na vida do atleta, levando-o aos limites físico, emocional e mental. E neste cenário, o desempenho do atleta nunca está apenas relacionado a parte física, porque as questões psicológicas e emocionais assumem um papel importantíssimo no seu rendimento e desempenho. Por isso, além da preparação física e técnica, também é fundamental preparar a mente para toda a pressão e exposição características dessa área profissional.

É muito comum o surgimento de quadros de estresse, ansiedade e problemas nos relacionamentos do atleta, incluindo os pessoais. Por isso, o desenvolvimento de um trabalho psicoemocional e de autoconhecimento, pode trazer harmonia para a vida do indivíduo, e consequentemente aumentar o seu desempenho profissional.

Por isso o coaching esportivo também visa dar suporte psicológico e emocional ao atleta, para uma definição de metas mais sólida e o desenvolvimento de planos de ação adequados para alcançá-las. Durante as sessões serão realizadas buscas por crenças limitantes e conflitos emocionais que afetem o desempenho, utilizando ferramentas que promovem um profundo processo de transformação, viabilizando que ele possa explorar todo o seu potencial e conquistar os resultados almejados.

Além disso, utilizando técnicas de PNL, hipnose e Mindfulness, o coach pode promover um substancial aumento da capacidade de foco, memória, concentração e controle emocional, autoestima, motivação, disciplina e determinação, preparando a mente para as situações de maior pressão. Os exercícios de mindfulness, baseados na meditação, são poderosas ferramentas no desenvolvimento da capacidade cerebral e consequentemente esportiva. Pesquisas realizadas em Harvand evidenciaram que a meditação desenvolve a densidade da massa cinzenta, além de 3 partes fundamentais do cérebro: 1) Hipocampo esquerdo, responsável pelo aprendizado e memória; 2) Cortex cingulado posterior, responsável pelo controle emocional e pela recuperação da memória; 3) Junção temporo-pariental, responsável pela recepção e processamento de informação, capacidade de empatia e compaixão. E ainda promove a redução da amígdala, região associada ao medo, estresse e ansiedade.

O coaching ainda pode auxiliar o atleta na gestão de sua carreira, que muitas vezes é mal administrada, viabilizanndo uma melhor organização de áreas como, a financeira, comunicação, gestão de recursos e etc.

O coaching esportivo está cada vez mais valorizado na Europa e nos Estados unidos, onde é amplamento utilizado por atlelas de alto nível e equipes famosas. No Brasil vem se desenvolvendo rapidamente, sendo utilizado na preparação de esportistas e equipes, tornando o coach esportivo tão relevantes quanto os técnicos, psicólogos e nutricionistas. Atletas de ponta como, Rafaela Silva, campeã olímpica e mundial no judo, Éder e Bruninho, da seleção campeã olímpica de volei, buscaram auxílio profissional de um coach e relatam que tiveram granhos surpreendentes depois que iniciaram o processo, cujos resultados foram na forma de medalhas de ouro.

Agende uma sessão!

 

Matérias relacionadas:

Revista Extra Globo – Coaching esportivo ganha visibilidade com a proximidade da Olimpíada do Rio.

Jornal O Glogo – Coaching: os profissionais que têm feito de atletas grandes campeões.

Texto: Júlio César de Castro Ferreira

 

Deixe uma resposta